segunda-feira, 23 de abril de 2012

Nobre Vagabundo


Quanto tempo tenho pra matar essa saudade
Meu bem o ciúme é pura vaidade
Se tu foge o tempo logo traz ansiedade
Respirar o amor aspirando liberdade
Respirar o amor aspirando liberdade
Quanto tempo tenho pra matar essa saudade
Meu bem o ciúme é pura vaidade
Se tu foge o tempo logo traz ansiedade
Respirar o amor aspirando liberdade
Tenho a vida doida encabeço o mundo
Sou ariano torto vivo de amor profundo
Sou perecível ao tempo vivo por um segundo
Perdoa meu amor esse nobre vagabundo
Quanto tempo tenho pra matar essa saudade
Meu bem o ciúme é pura vaidade
Se tu foge o tempo logo traz ansiedade
Respirar o amor aspirando liberdade
Tenho a vida doida encabeço o mundo
Sou ariano torto vivo de amor profundo
Sou perecível ao tempo vivo por um segundo
Perdoa meu amor esse nobre vagabundo
Sou perecível ao tempo vivo por um segundo
Perdoa meu amor esse nobre vagabundo
Perdoa meu amor esse nobre vagabundo
Perdoa meu amor esse nobre vagabundo
Quanto tempo tenho pra matar essa saudade
Meu bem o ciúme é pura vaidade
Se tu foge o tempo logo traz ansiedade
Respirar o amor aspirando liberdade
Tenho a vida doida encabeço o mundo
Sou ariano torto vivo de amor profundo
Sou perecível ao tempo vivo por um segundo
Perdoa meu amor esse nobre vagabundo
Perdoa meu amor esse nobre vagabundo
Perdoa meu amor esse nobre vagabundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário