quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Afaste-se dos invejosos!



Uma das coisas, dentre tantas, que ainda não consigo entender, é o fato de pessoas que acreditamos nos amar, ficarem tão tristes e infelizes com o nosso crescimento e felicidade. Ainda não atingi o nível de evolução para compreender tais situações, mas tenho minhas teorias.
Muitas vezes, nos envolvemos em situações “diferentes”, das quais temos dificuldades de nos “livrar”. Parece loucura, mas é verdade. Isso pode ser em um relacionamento de amizade, de trabalho, namoro, casamento... E essas pessoas, que deveriam nos apoiar, fortalecer ou incentivar, tentam nos colocar para baixo com críticas, abuso emocional e até físico.
Como disse anteriormente, não consigo entender, mas tenho as minhas teorias. Uma delas vem do fato de que talvez estas pessoas não estejam felizes, ou preparadas para a felicidade, e ver outra pessoa alcançando patamares que ela não conseguiu. E, ao invés de investir no próprio crescimento, prefere tentar destruir o seu para te colocar no mesmo nível que ela e, assim, se sentir menos “fraco”.

A outra teoria que tenho, e esta pode soar bem mal, é somente a maldade mesmo. O hábito de destruir, acabar, arruinar com tudo de bom à sua volta e tentar sugar o que restar. E, como nela não resta nada, partem para atacar os mais próximos. Amigos e familiares. Tentam denegrir a imagem do outro, difamam, agridem verbal e, muitas vezes, até fisicamente.


Reitero o que disse antes: ainda não atingi o nível evolutivo para entender o que se passa na cabeça dessas pessoas. Mas é preciso se proteger delas. Já ouviu aquele ditado: “uma mentira dita várias vezes se torna verdade”? Imagine ter ao seu lado uma pessoa que te critica sempre, que vê defeito em tudo o que você faz, que só vê seus defeitos e repete isso incessantemente. É uma barra.
E se você não estiver equilibrada mentalmente para entender que aquilo que é dito não e verdade, você termina acreditando, absorvendo, assimilando e se tornando uma pessoa como a outra deseja que você seja. E, muitas vezes, se sente até mesmo em culpa por estar tão bem e tão feliz. Então faz uma espécie de regressão. E, quando percebe, regrediu tanto que desaprendeu tudo e fica tão amarga quanto a pessoa que causou isso.

Mesmo só tendo teorias sobre as causas, tenho uma solução infalível, que uso há anos, para estas situações: afaste-se. Sim. Essas pessoas precisam se resolver consigo mesmo e não com você. As frustrações delas não são culpa sua. Os medos delas, não são seus medos. As derrotas delas não são suas.
Proteja-se. Não regrida. Não desista. Quando você começa a se tratar através da religião, terapia, yoga e qualquer outro meio da sua escolha, você aprende a se proteger de diversas formas. E a principal delas é sabendo, de verdade, quem você é. Tomando consciência emocional, corporal, espiritual. Se você tem consciência de que é inteligente, por exemplo, ninguém vai conseguir te convencer do contrário. Ninguém vai conseguir te dizer que você é incapaz, burra.

Se você tem consciência de que é capaz de fazer algo, ninguém vai te convencer do contrário. Você tem o discernimento de que o problema é da pessoa e não seu. E isso não te afeta. Pelo contrário. Te dá mais estímulo para continuar, se fortalecer ainda mais, trabalhar ainda mais com você mesmo.
Não estou dizendo para você que todas as críticas devem ser ignoradas. Muitas delas, podem te ajudar a evoluir ainda mais. Estou falando de casos específicos em que as pessoas só conseguem enxergar o seu erro, apontar os seus defeitos, desmerecer as suas conquistas e nunca vê os seus acertos, as suas vitórias.
Como aquele marido que se desespera ao saber que a esposa tem mais sucesso profissional que ele e começa a diminuí-la para que ela desista do trabalho. Ou aquela amiga que vai á festas com você e fala sempre da sua roupa, do seu cabelo, dos seus novos amigos, do seu trabalho. Ou ainda aquela pessoa que mal te conhece e já fala de você para outras pessoas, que desconhece a sua batalha e, automaticamente, já atribui a sua aparência, ou a meios ilícitos. Entende a diferença?
Um amigo de verdade vai sim te criticar. Mas, jamais, irá desmerecer ou tentar diminuir você. Equilibrada, você conseguirá separar “o joio do trigo”. Saberá ver quem merece e quem não merece estar na sua vida. Verá quem está perto de você por amor, para acrescentar. E os que estão ali somente para criticar, destruir, sujar.

Com o tempo, vai ficando mais fácil lidar com isso. Quando você se conhece, se ama, se admira, ninguém tem o poder de tirar isso de você, além de você mesmo. Como já citei em outros artigos, a terapia e a yoga me ajudaram muito, e continuam me ajudando. Mas, sim, existem outros meios.  Escolha o seu e siga em frente.



Namastê

  

Nenhum comentário:

Postar um comentário