domingo, 5 de maio de 2019

Mulher, pare de se cobrar perfeição! 










Nem sempre você vai estar de bom humor. Nem sempre você vai querer estar cercada de pessoas, no meio do barulho ensurdecedor de uma festa.
Nem sempre você vai poder aceitar a proposta do seu gerente ou de uma amiga.
Nem sempre você vai poder dizer sim.
Nem sempre você vai ter a resposta para dar ao seu filho ou saber como lidar com ele em determinada situação.
Nem sempre você vai chegar calma, depois de um dia estressante no trabalho.
Nem sempre você vai ter vontade de fazer sexo.
Nem sempre você vai ter vontade de se arrumar impecavelmente.
E está tudo bem! Acontece.
Pare de se cobrar tanto. Ninguém nasce sabendo tudo.
Estamos aqui para melhorar, aprender, crescer.
Você está aprendendo a ser mãe, sendo. E é a melhor mãe que consegue ser. Parabéns!
Você está se esforçando para ser uma excelente profissional. Continue se dedicando ao processo sem se julgar o tempo todo.
Às vezes é difícil dar atenção a todos que precisam, Mas você Tenta ser a melhor amiga possível e quem te ama sabe disso.
Então, se posso te pedir algo, é isso: não se cobre tanto!
Seja mais leve com você, se ame mais. Exija menos perfeição de você porque a perfeição não existe.
Aprenda a dizer não, quando precisar dizer. Respeite o seu tempo, o seu corpo, as suas limitações. E todos ao seu redor vão aprender a fazer isso também.

 Muita luz!
 Namaste

sábado, 4 de maio de 2019

Você sabe quem está vendendo o seu produto?



Estou no setor de Vendas, Comunicação e Eventos há alguns anos. Tudo é venda! Uso esta frase sempre porque é um fato. Estamos o tempo todo vendendo uma ideia, um serviço, um produto... Usando as palavras, postura e sentimentos corretos, você é capaz de vender qualquer coisa. O oposto também é verdade. Se você usa as palavras, sentimentos e posturas equivocadas, pode destruir qualquer empresa ou reputação. Seguem exemplos.

Recentemente, tentei contratar duas palestrantes de renome no país. Vou chamá-la de X e Y. Com nenhuma delas é possível ter contato direto, somente com a assessoria, responsável pela venda do serviço (a palestra). A assessora da palestrante X, depois de 6 meses de inúmeras tentativas de contato, respondeu a duas ligações informando que responderia os e-mails em seguida... Nunca respondeu. E eu bem que tentei.

A representante da Y, antes mesmo de me dizer o preço da palestra de quem eu desejava contratar, informou que trabalhava com outros palestrantes, e começou a elencar as qualidades de uma em especial que seria “melhor para o evento” do que a solicitada. Em seguida, me passou o orçamento pedido com preço completamente fora da média do mercado e repleto de exigências, no mínimo, suspeitas. O que me fez, claro, observar com mais atenção a proposta oferecida para segunda opção.

Mais um: Entrei numa determinada loja de produtos de limpeza. Sim, sou maluca por produtos de limpeza. O local trabalha com produtos especiais, tanto para comércio quanto para residência. Sentada, atrás de um balcão no fundo da loja, estava a atendente. Música alta, atenta à tela do computador e ao telefone móvel. Entrei, olhei todos os produtos. Quando tinha alguma dúvida, dirigia-me até o final da loja e perguntava. Ela não sabia quando chegariam os produtos que perguntei, não me oferecia outras opções (eu as encontrei sozinha) continuou conversando no celular e se levantou apenas para pegar o troco quando efetuei o pagamento. Simples assim.

Palestras e produtos de limpeza estão em “patamares” bem diferentes, concorda? Mas, nas três situações, tem ao menos uma coisa em comum: tanto as palestrantes quanto o dono ou dona da loja de produtos não têm a mínima noção de quem está vendendo o produto deles. Pode saber o nome, pagar o salário ou comissão, mas não têm ideia de como este produto está sendo negociado (ou não) pelas pessoas que escolheram para representá-los.

Preparação para vendas vai além do currículo. Vender é uma arte! Para efetuar uma boa venda você precisa, no mínimo, estar conectado com o produto e amar o que vende, criar um bom ambiente e boas situações, observar com atenção o cliente, ser organizado, atento.

Quanto ao contratante ou proprietário do estabelecimento, deve estar presente e, além de ter todo conhecimento do vendedor, precisa ser um observador contínuo do seu trabalho. Já ouviu o ditado “O que engorda o gado é o olho do dono”? É um fato! Se você não conhece todas as etapas do processo, como quer que alguém que esteja insatisfeito com o trabalho ou tenha interesses conflitantes possam render bons frutos a você? Não funciona!  

Se você não valorizar seu patrimônio, em todos os sentidos, ninguém inconsciente vai fazer por você. E digo inconsciente porque, um profissional, em qualquer patamar, que esteja consciente do seu potencial e do potencial da sua empresa, vai crescer junto com ela, independente de estar sendo observado ou não. Ele vai tratar seu cliente como cliente dele, vai amar seu produto, como (ou até mais que) você. Vai buscar alternativas para melhorar profissionalmente a cada dia. E, consequentemente, vai dar ótimos resultados para o seu negócios!

Pense nisso.


sexta-feira, 12 de abril de 2019

Melhore sua vida e relações interpessoais com 4 técnicas de vendas



Seguindo estas dicas você será mais feliz em todos os setores da sua vida, além de se tornar um excelente vendedor

Por: Kássia Luana
A primeira coisa que descobri ao entrar no mundo das vendas é que, todos nós, 24 horas por dia, estamos vendendo a nós mesmos ou uma ideia. Sim, é um fato! Você acorda pela manhã e se prepara para o trabalho: cabelo, roupas, maquiagem, sorriso e etc para vender uma imagem do profissional que você é; repete frases de efeito para vender ao seu subconsciente o que o seu consciente almeja. Tenta convencer o filho a estudar, a comer, a se arrumar... vendendo a ele a ideia de que aquilo é o correto a se fazer se quiser ter bons resultados na saúde e no futuro.

Convence seu cônjuge a acompanhá-lo num evento de família ou reunião de amigos, para vender a ideia de que se importa e ama aquelas pessoas e gosta de fazer parte daquele grupo. E assim por diante. A meu ver, ser persuasivo o bastante, à ponto de obter bons resultados em cada uma destas vendas é o que faz de você uma pessoa de sucesso. Ou não. Em resumo: todos nós somos vendedores! Mas, que tipo de vendedor você quer ser?

Todos temos uma ideia bem definida do que é sucesso. Para alguns, é ser milionário; para outros, ter uma família forte e unida; para outros, ainda, é o bastante ter saúde ou poder. Independente de qual seja a sua visão de sucesso, para alcança-lo você precisa, obrigatoriamente, vender isso a você mesmo, primeiramente, e, em seguida, ao seu companheiro (a) ideal, com quem você deseja ter a família; a empresa que você trabalha ou deseja trabalhar, ao seus cliente e assim por diante.

Então, com base no que aprendi em alguns anos na área de vendas, listei alguns pontos para que você coloque em prática e obtenha sucesso.

·        Sorriso e empatia
Um sorriso sincero abre qualquer porta! Não adianta fingir. Você sabe quando uma pessoa está sendo honesta com você pela postura dela. Se ela se sente segura e confiante, se sorri, você se desarma e confia no que ela te diz. Então, vibre sempre na frequência da alegria e a primeira barreira para conseguir vender qualquer coisa será derrubada. Autoconhecimento e equilíbrio emocional são as chaves de tudo.
Em seguida, exercite a empatia, se coloque no lugar do outro. Veja que, assim como você, ela tem necessidades à serem atendidas. E se ela vê que você a entende e respeita, se sentirá mais confortável em atender as suas demandas. Consequentemente, você conseguirá oferece-la o serviço ou produto adequado.

·        Seja ativo e demonstre segurança
O seu interlocutor precisa perceber que você está realmente seguro do que diz e interessado nele. Você acreditaria em alguém que vende felicidade e saúde, mas tem os ombros caídos e olhar cabisbaixo? Acreditaria que uma vendedora está interessada em atende-lo se ela o observasse entrar no estabelecimento, mas permanecesse sentada e distraída em seu telefone? Então, se você quer vender a alguém qualquer coisa, mostre que você está animado com aquilo a ponto de querer que ele também participe do processo. Faça com que ele perceba que seu interesse e suas boas intenções são genuínas.

·        Você é sua vitrine
Se vista e viva de acordo com o que você quer transmitir. Ou você acreditaria em um médico que vive doente, ou numa vendedora de roupas que não sabe se vestir? Se você quer vender a ideia de felicidade, seja feliz! Se quer fazer com que seus filhos ou colegas de escritório sejam mais organizados, seja organizado primeiro e admirado por isso. Se quer convencer o seu marido que os eventos com os amigos ou famílias são divertidos, aproveite verdadeiramente estes eventos e os torne agradáveis. Se quer que as pessoas comprem os produtos de beleza que você vende, os consuma e mostre o quanto eles fazem bem. E assim por diante! Seja sincero com você e com o outro em tudo.

·        Não aborde agressivamente
Quantas vezes se aborreceu quando foi abordado agressivamente por aquele pessoal que oferece cartões na rua, ou chip, ou liga insistentemente oferecendo pacote de serviços? Quantas vezes você se irritou ao entrar em uma loja e ter um vendedor te perseguindo o tempo inteiro? Quantas vezes o filho adolescente fez o contrário do que a mãe dizia só porque ela disse que era uma ordem? Entende a analogia?
O seu interlocutor precisa de espaço e sensação de que ele está no controle. Deixe-o confortável, e dê-lhe o poder de escolha. Uma frase do tipo: “fique à vontade. Mas, estou à sua disposição, se você precisar”; ou “fiz desta forma e obtive excelentes resultados”; ou “por onde você quer começar?” fazem com que a decisão esteja na mão do outro e o dá poder. Enquanto ele observa o ambiente, as opções, você o observa atentamente, de forma discreta, tendo tempo de estuda-lo e encontrara a melhor forma de agir.


venda é consequência destes e de alguns outros fatores. Mas, se você conseguir levar estes pontos principais para a sua vida cotidiana, melhorará sua autoestima e conseguirá alcançar o sucesso em casa, no trabalho, e em qualquer coisa que se proponha a fazer!
Sucesso!

segunda-feira, 1 de abril de 2019

Como lidar com o seu mau humor sem encher o saco das pessoas


Muitas pessoas não sabem lidar com o mau humor. Ele é um fato “normal", acontece com todo mundo. O que diferencia isso em cada ser é a forma como ele lida com este fato desagradável.
Há anos trabalho com o público. E vejo pessoas lidando com isso da pior forma possível: descontando nas outras pessoas. Gente que tem um péssimo dia de trabalho e destrava o garçom ou os filhos; gente que briga com o cônjuge e desconta na vendedora da loja ou na mãe; gente que tem um problema no banco e desconta na manicure... E por aí vai.
Minha primeira dica é: o garçom, a babá ou quem quer que seja não têm nada a ver com seus problemas! Eles estão ali para atendê-los, da melhor maneira que podem. Então pare de descontar nos outros as suas frustrações!
Se você ainda não sabe fazer isso, eu vou te dar 3 dicas de ouro:
1.                Autoconhecimento é a dica mais importante. Sse você se conhece bem sabe como lidar com suas variações de humor também. Se você, por exemplo, sabe que não está em um “Bom dia", vai cuidar melhor do que fala ou cala, evitando maiores problemas...
2.                Assuma a responsabilidade sobre a sua vida. Responsabilidade não é culpa, é poder. Se você entende que é responsável por tudo de bom ou ruim que acontece, sua visão sobre a vida muda e os fatos externos influenciarão muito menos o seu humor.
3.                Empatia é a chave. Se você entende que o outro sente, sofre, ama como você, não vai fazer ao outro o que não gostaria que fizessem com você.
E, como chegar a este patamar de discernimento? Terapia, meditação, ioga, espiritualidade ou tudo isso junto, assim como eu fiz. Enquanto isso, seguem algumas coisas que você pode fazer para colocar esta péssima energia para fora sem envolver outras pessoas no processo:
                    Caminhada ou corrida;
                    Assista filmes de comédia;
                    Livros de auto conhecimento;
                    Abdominais;
                    Ouvir música alegre e dançar;
                    Beber chás como de camomila e erva doce;
                    Mexer no seu jardim ou horta;
                    Nadar;
                    Exercícios respiratórios;
                    Fazer comida (de preferência massas, biscoitos e outros)
Faça coisas que gastem energia, elevem sai frequência, te relaxe e o façam manter o foco. Mas, por favor, não encha o saco das pessoas!
Namastê
Muito obrigada!

sábado, 16 de março de 2019

A experiencia da felicidade: Somente os Grandes Vendedores podem oferecer!

A diferença básica entre serviço e experiência: o segredo do sucesso nas vendas! 

Diariamente atendo pessoas de diversos lugares do mundo: europeus, norte-americanos, asiáticos... Se preparam por meses – e até anos – Para desfrutar de alguns dias na Costa do Descobrimento. 
Dou-lhes indicações de restaurantes (e disso entendo bem), as melhores praias, festas, os refúgios que estão fora dos roteiros tradicionais e me agradam muito... E eles se aventuram e retornam sempre repletos de histórias para contar. 
Demorei anos para entender que estas pessoas não estão aqui somente por causa da praia, ou da moqueca, ou do percurso de 70 km de estrada de chão para chegar a Caraíva, por exemplo. 
O que estas pessoas compram, todos os dias, há mais de 500 anos, são experiências. Elas querem o sorriso do recepcionista bem humorado, com seu inglês arranhado, mas sem perder o carisma. Elas querem as piadas de duplo sentido do vendedor de amendoim na balsa, que mesmo sob o sol de 35° não perde o ritmo. 
Elas querem ouvir da baiana do acarajé o quanto pesa fazer a massa e o segredo de como sorrir, o tempo todo, mesmo com a roupa pesada. Elas querem conhecer a história do empresário que deixou tudo para recomeçar no paraíso. Estas pessoas querem viver, por alguns dias, a experiência de ser feliz! 
Quem nunca se imaginou deixando tudo e recomeçando, como tantos de nós, agora moradores, fizemos?
E estas experiências são vividas através de nós, vendedores que somos. Eis a chave do sucesso e da magia que envolve Porto Seguro e toda Costa do Descobrimento.  Praias, em todo o mundo tem. Casas coloridas são igualmente comuns. Mas a experiência somente pessoas podem proporcionar.

segunda-feira, 4 de março de 2019

Não espere perder para valorizar o que tem!

“Ele me tratava tão bem, como nenhum outro faria” - disse a mulher que tratava o companheiro como um lixo enquanto eram casados. Agora, que o vê feliz com uma pessoa que reconhece seu verdadeiro valor, começou a valorizar.

“Ela era a nossa melhor funcionária” - disse o empresário que não ouvia as necessidades dela quando trabalhava com eles. Agora, que ela está ganhando muito bem e sendo reconhecida em outra empresa, começou a sentir falta da mesma.

“Ela era a mulher da minha vida e eu a perdi” - disse o cara que a chamava de “emocional, dramática, exagerada” e a traía toda semana. Agora que a vê bem e feliz viajando o mundo com o novo namorado descobriu que a ama.

“Ela era a melhor mãe do mundo” - disse a filha que não visitava a mãe e, quando fazia, implicava até com o lugar de colocar os copos, além de culpa-la por tudo que. Só que agora a mãe faleceu.

“Ninguém me ama, ninguém me quer, ninguém me dá valor”, disse o cara que chegou aos 60 anos sozinho, mas passou a juventude inteira tratando mal, esnobando, e brincando com os sentimentos das mulheres que se atraiam e se apaixonavam por ele.

“Não tenho amigos. As pessoas não se importam comigo”, disse a menina que tratava com desdém as pessoas que se aproximavam dela e nunca aparecia quando as amigas a convidavam para algo.

Lamentavelmente, muitas pessoas são assim ... Só valorizam quando não tem mais. Nunca vivem o presente. Estão sempre olhando com inveja a grama do vizinho, enquanto deixam a sua secar, murchar e morrer. E a culpa é sempre dos outros. A culpa é do governo, a culpa é do sistema, a culpa é da sociedade em geral, a culpa é dos homens que não prestam, das mulheres que não valorizam... Nunca é dela.

A lei da causa e efeito é cientificamente comprovada. Somos cercados por um campo energético e recebemos de volta tudo aquilo que emanamos: vibração, energia... Aquilo que fazemos ou dizemos ao outro retorna a nós. Não é teoria, está comprovado.

Você passa a vida inteira emanando para o Universo que não está feliz no casamento, que sua vida é ruim, que as pessoas que estão a sua volta não prestam, que você não precisa de ninguém... Daí, quando perde o casamento, os amigos, o emprego e tudo do que reclamava, começa a achar que o Universo, Deus ou o nome que você queira chamar é ruim, não presta.... O que você esperava?

Já pensou em assumir a responsabilidade e as rédeas da sua vida? Já pensou em prestar mais a atenção nas pessoas que te amam e estão perto de você? Já pensou em valorizar mais a empresa que você trabalha, o colaborador que trabalha com você, e os seus clientes? Já pensou em parar de apontar o erro das pessoas e ver o lado bom delas? Já pensou em ser mais grato pelas coisas que tem ao invés de viver se lamentando pelo que não tem?

Valorize as pessoas que estão ao seu redor, tenha gratidão pelos seus amigos, pais, professores, trabalho, colaboradores, vizinhos... Todos eles estão em sua vida por um motivo. Não espere perder tudo isso pra entender que eram bons e especiais.  Não espere ficar doente pra valorizar a saúde.

Quer saber como mudar sua frequência? Acordo pela manhã e medito. Mesmo quando achei que perdi tudo, aprendi a ver com gratidão o “nada” que tinha. E o universo me respondeu com todo amor, carinho e gratidão que emanei, me dando amor, oportunidades, pessoas do bem... e o que devolvo para Ele? Mais gratidão, mais amor. É simples assim. Se você quer mudar a sua vida, comece sendo grato pelo que já tem.

Não seja uma pessoa amarga. A vida é boa demais, porém é curta. Aproveite enquanto a tem! Valorize o que você tem.

Namastê
Muito obrigada!

domingo, 24 de fevereiro de 2019

O mundo está ensinando a seus filhos o que você não ensinou. E nem sempre de modo carinhoso...


Um grande número de empresas está investindo em projetos para ensinar seus colaboradores valores como gratidão, respeito ao próximo, empatia... A namoradinha do seu filho está ensinando a ele sobre limites e sobre respeitar o espaço do outro. O marido da sua filha está ensinando a ela sobre o valor das coisas, aprender a ouvir um “não”... E assim por diante. Valores que, teoricamente, deveríamos aprender em casa, na convivência familiar.

Muitas vezes, por amor aos nossos filhos, acreditamos que protege-los de frustrações, dar a eles tudo o que desejam, deixá-los livres para fazer o que quiserem e quando bem entenderem, é a melhor forma de provar este sentimento. Mas, considero esta uma forma muito cruel de amor. Estamos criando, assim, seres humanos despreparados para a vida, que não entendem ou respeitam as necessidades do outro, que se ofendem com tudo e todos, que adoecem ou se vingam quando ouvem um “não”, que vivem frustrados, tristes e certos de que o mundo deve girar em torno deles.

Estamos criando pessoas que usam as outras para conseguirem o que querem porque não entendem que o outro, assim como ele, tem sentimentos, desejos e vontades. Seres que matam quando um parceiro afetivo não querem mais manter o relacionamento. Gente que toma tudo que o superior na empresa fala como pessoal e não fica em nenhum emprego porque sempre se frustra com o fato de as coisas não saírem exatamente como eles querem.

Li um artigo recentemente que dizia o seguinte: “Se você não prepara o seu filho para a vida, terá de sustenta-lo por toda ela”. E esta afirmação está totalmente correta! Uma pessoa fraca, que não sabe conviver em sociedade, não separa o pessoal do profissional, briga com todo mundo, enlouquece quando não consegue o que quer, não tem empatia ou respeito pelas pessoas, por mais amado pela família que ele seja, não tem espaço na sociedade em que vivemos. Ele será arrastado, com toda força, pelo mercado de trabalho, doenças (sejam elas emocionais ou físicas), e não conseguiram se manter em relacionamentos saudáveis.

Então, se você realmente ama seu filho, se quer que ele seja feliz, prepare-o para a vida. Ensine a ele valores como empatia, cordialidade, respeito (próprio e ao próximo), gratidão... Só vocês, mães e pais, podem ensinar todas essas coisas ao seus com todo amor e carinho que eles merecem. Não permita que a sociedade pegue-os desprevenidos e ensine-os, de maneira muito dura, a lidar com essas situações. O mundo é maravilhoso, mas pode ser muito cruel também. Principalmente com os despreparados emocionalmente. Opte, sempre, por ensiná-los com amor.

Namastê
Muito Obrigada!